CPA

A auto avaliação da Faculdade Cidade de João Pinheiro é feita pela Comissão Própria de Avaliação –CPA, ela possui o objetivos de coordenar e articular o processo interno de avaliação, bem como sistematizar e disponibilizar informações e dados. 

 A avaliação institucional é concebida como um processo permanente que busca o autoconhecimento da instituição e possibilita o repensar das ações que estão sendo desenvolvidas. Dessa forma, a avaliação é considerada um instrumento que busca a inovação e a qualidade institucional, contrapondo a concepção de avaliação como controle e fiscalização. 

Através da auto avaliação a instituição busca conhecer seus pontos fracos e fortes, onde todos os membros da comunidade educativa (docentes, discentes, técnicos – administrativos, egressos e ex-alunos) são chamados a se envolver nos processos avaliativos para a Integração, articulação e participação.

 A avaliação se faz presente não só na identificação da perspectiva político-social, como também na seleção de meios alternativos e na execução do projeto, tendo em vista a sua construção.

 

 

Informativos da Comissão Própria de Avaliação - CPA

 

INFORMATIVO CPA 2009

INFORMATIVO CPA 2010

INFORMATIVO CPA 2011

INFORMATIVO CPA 2012

INFORMATIVO CPA 2013

INFORMATIVO CPA 2014

 

 

 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA

 

            Comissão Própria de Avaliação (CPA) é o órgão responsável pela Auto-avaliação Institucional na FCJP.

            A auto-avaliação é necessária para o conhecimento da instituição sua dinâmica interna e externa, que visa melhorar a qualidade de suas ações junto à sociedade com a participação da comunidade acadêmica.

 

OBJETIVO GERAL

 

            Sistematizar um processo de avaliação contínuo de desempenho gerencial institucional, visando incentivar e proporcionar condições para revitalização dos mecanismos de gestão acadêmica e administrativa e a otimização da missão institucional.

 

ATRIBUIÇÕES DA CPA

 

·         Condução dos processos internos de avaliação da instituição;

·         Sua atuação é autônoma em relação aos conselhos e  demais órgãos colegiados;

·         Assegurar a participação de todos no processo avaliativo no âmbito interno e externo;

·         Conduzir os trabalhos conforme orientação da CONAES/INEP/MEC;

·         Ter uma atuação autônoma; mas não deliberativa;

·         Ser responsável por todas as etapas da Avaliação.

           

Tem como função coordenar e articular o processo interno de avaliação da IES.

 

PARA QUE AVALIAR?

 

·         Incentivar o processo de autocrítica da instituição;

·         Identificar, coletivamente, os pontos fracos e as potencialidades da instituição, estabelecendo estratégias de superação dos problemas e aproveitamento de suas atividades;

·          Prestar conta de suas ações à comunidade acadêmica e à sociedade;

·         Construir conhecimento sobre sua função social e sua realidade;

·         Proporcionar a melhoria da qualidade do ensino.

 

QUEM AVALIA, O QUE AVALIA?

 

ALUNOS: atividades de ensino, pesquisa e extensão, a infra-estrutura física da instituição, grau de satisfação em relação aos serviços prestados pela FCJP

 

PROFESSORES: infra-estrutura física, condições de trabalho, grau de satisfação em trabalho, grau de satisfação em relação aos serviços prestados pela FCJP apoiorecebido e grau de envolvimento nas atividades de pesquisa, ensino e extensão.

 

PESSOAL TÉC. ADMINISTRATIVO: grau de satisfação com seu trabalho na instituição, oportunidade de aperfeiçoamento e qualificação.

 

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO/INEP: feita por comissões de especialista designadas para avaliar a qualidade das ações e da produção da instituição para efeito de credenciamento dos cursos e, através do Exame Nacional de Avaliação de Desempenho – ENADE.

 

EGRESSOS DOS CURSOS E EMPREGADORES DOS EGRESSOS DOS CURSOS: os egressos opinam sobre a relação entre ocupação e formação recebida na FCJP e empregadores opinam sobre a atuação dos egressos e sobre os projetos pedagógicos.

            O processo de avaliação das Instituições de Ensino Superior (IES) foi regulamentado em 2004, através da Lei 10.861 , que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes ) no Brasil.

 

SINAES

 

O Sinaes é vinculado ao Ministério da Educação através Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza as informações decorrentes da Avaliação Institucional juntamente com a Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes). O Sistema Nacional de Avaliação é alicerçado por três modalidades principais de avaliação.

 

AVALIAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - AVALIES:  

 

·         Auto-avaliação: estruturada, organizada e executada pela Comissão Própria de Avaliação de cada IES. A Comissão Própria de Avaliação (CPA). 

·         Avaliação externa: realizada para fins de autorização, reconhecimento, renovação de reconhecimento dos cursos e das IES por comissões designadas pelo MEC/INEP.

·         Avaliação dos Cursos de Graduação (ACG):
realizada por comissões designadas pelo MEC/INEP.

·         Avaliação do Desempenho dos Estudantes (Enade):
realizado pelo MEC/Inep e aplicado a todos os alunos ingressantes e concluintes dos cursos de graduação.

 

 

OBJETIVOS DA AVALIAÇÃO 

 

 

 

 

  ETAPAS DA AVALIAÇÃO:

 

 

 

 

 

·         Sensibilização: divulgação da CPA para o público interno, buscando o envolvimento em torno da importância da avaliação.

·         Diagnóstico: análise da realidade atual da FCJP, confrontada com a sua história, os objetivos e os valores da Instituição.

·         Elaboração dos Instrumentos: produção dos indicadores e das variáveis que guiarão o processo de coleta de informações.

·         Implementação do processo: coleta de informações através de questionários de avaliação junto aos alunos, professores, funcionários e gestores.

·         Levantamento de dados através de documentos e outros instrumentos de informação.

·         Tratamento dos dados: tabulação, análise e interpretações dos dados coletados.

·         Elaboração dos relatórios: redação dos relatórios. Serão feitas discussões de versões preliminares, antes das conclusões e versão final.

·         Divulgação para a comunidade: compartilhamento dos resultados da avaliação, inclusive dos indicativos de mudanças que venham a ser sugeridos.

 

 PARTICIPAR É PRECISO

 

            A CPA Comissão Permanente de Avaliação é uma oportunidade singular para a FCJP conhecer profundamente seus processos, reavaliar e repensar sua atuação. Assim, a participação de todos é de extrema importância e representa o primeiro passo para garantir o processo democrático da avaliação, estabelecendo-se um sistema de responsabilidade mútua, ao expressar a própria opinião, discutir as relações, construir conjuntamente e colaborar na implementação.

"A existência de uma Comissão Própria de Avaliação Institucional é uma das recomendações do MEC verificada através dos instrumentos "Avaliação das Condições de Ensino" e "Avaliação Institucional" que compõem o Sistema de Avaliação do Ensino Superior."

 

DIMENSÕES


·         Dimensão 1: A Missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional

·         Dimensão 2: A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas formas de operacionalização.

·         Dimensão 3: Responsabilidade social da IES,( contribuição com a sociedade) considerada especialmente no que se refere à sua contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural.

·         Dimensão 4: A comunicação com a sociedade;

·         Dimensão 5: As políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e do corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho;

·         Dimensão 6: Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e a representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade nos processos decisórios;

·         Dimensão 7:Infra-estrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, biblioteca, recursos de informação e comunicação;

·         Dimensão 8: Planejamento e avaliação, especialmente os processos, resultados e eficácia da auto-avaliação institucional;
Dimensão 9:
Políticas de atendimento aos estudantes;
Dimensão 10:
Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior.

 

 

            A CPA acredita que apenas a reflexão crítica e participativa das comunidades interna e externa durante todo o processo de avaliação poderá assegurar a continuidade da FCJP  como uma Instituição comprometida com a formação de indivíduos efetivamente capazes de contribuir para o desenvolvimento da sociedade.
Certos de que a construção permanente de um ensino de qualidade é fruto de um compromisso assumido por todos os envolvidos (alunos, professores e corpo técnico-administrativo) convidamos todos a participar ativamente do Processo de Avaliação Institucional da FCJP.

 

Não deixe de participar, pois é preciso avaliar para nos qualificar.

 

 

 

 

Raphael Cezar Carvalho Martins

Presidente da CPA

 

 

 

Newsletter